A cabeça do treinador

Escrito porno 16 de agosto de 2017

Com o fracasso dentro de campo essa ano, várias coisas tem vindo à tona, ambiente ruim, conflitos entre dirigentes, conselheiros Walking Dead. Não é novidade pra ninguém que o técnico Cuca gosta de provocar burburinhos nos bastidores do clubes que trabalha, foi assim ano passado aqui, foi assim no Flamengo, no Fluminense, no Cruzeiro, no Atlético Mineiro e no Shandong Luneng. 

Genioso todos somos, e somos mais quando temos a convicção do nosso trabalho, quando sabemos que o trabalho vai ter bons resultados, o técnico Cuca já mostrou que tem muita qualidade, conhece muito dos bastidores do futebol, conhece e fala a língua do jogador, tudo isso fez o treinador ter um curriculum invejável e ser ainda mais genioso.

Mas como sempre vem uma tristeza depois da alegria(ou vice versa), Cuca tem uma personalidade muito forte, ele é um líder soberano, sempre que encontra barreiras ao seu trabalho e se sente desconfortável, busca da sua maneira e na maioria das vezes da forma mais amigável possível, ser o manda chuva do pedaço. Isso já provocou muitos desconfortos por onde passou.

Por conhecer e assumir para si todas as responsabilidades do sucesso ou fracasso dos times que comanda, não aceita só ser informado sobre as contratações, não aceita que outra pessoa queira interferir no seu trabalho e nem ser líder do grupo por vontade própria (Felipe Melo), ele tem que ser o responsável por isso também. Isso não quer dizer que ele não respeite a individualidade de cada um, nem sua história no futebol, mas na sua equipe, é dele a última palavra. 

O problema é que algumas vezes, ele perde o controle de seus atos, causando desconforto e atritos entre alguns desses jogadores que ele não indicou, vimos com Barrios, Rafal Marques e estamos vendo com Borja. Muitos podem contestar sua personalidade, mas jamais contestar suas conquistas. Podem contestar sua forma de trabalho, mas jamais sua competência. O que se contesta e com razão, é o ambiente por onde passa, e a necessidade de ser o centro das atenções.

A torcida organizada foi até a Academia de Futebol entregar um manifesto e o pedido de afastamento/demissão do diretor de futebol Alexandre Mattos, ainda não sabemos qual o interesse e se há algum atrás desse ato, o que é preciso e devemos cobrar, são melhores escolhas nas contratações, muitos jogadores, e aí vai de encontro com a convicção do Cuca, não tinham necessidade de estarem no elenco.Para a próxima temporada é preciso contratar pontualmente, aproveitar que o caixa permite e contratar certo.

Sobre o momento político do clube, sentimos falta do presidente que barra tudo que não seja do interesse do time, sentimos falta de um presidente presente e atuante, que não se esconde em momento nalgum. Acredito que Galiotte aprenderá no seu primeiro ano de mandato, ser vice não é ser presidente, assim como aprendeu o ex-presidente Paulo Nobre. Não podemos exigir como se ele já fosse presidente há muitos anos, mas podemos exigir e cobrar a presença diária.

O atual presidente não pode permitir que os conselheiros tomem conta do clube, principalmente aqueles que nunca souberam cuidar do futebol, os mortos vivos.

Forte abraço verde

Claudio Ricci


Opiniões do leitor
  1. Marcos Ribeiro  Em   16 de agosto de 2017 em 18:45

    Temos que admitir que esse retorno imediato do Cuca, não surtiu o efeito desejado. Onde ele e o elenco se perdeu ? Não sei responder. Talvez uma pitada de vaidade individual, ou soberba mesmo de um grupo que foi exposto por parte da mídia, como o mais forte e maior favorito à tudo. Acho que eles acreditaram nessa tese, mas, não acreditaram no potencial de cada um e cono grupo. Vejo alguns atletas querendo decidir as coisas sozinho, falta conjunto, entrosamento, mesmo que , sobre muita vontade. A culpa não é de um atleta ou só do treinador, a culpa é de todos, inclusive NÓS torcedores, que apesar do imenso apoio, colocamos nesse grupo a grande responsabilidade de conquistar a tão falada OBSESSÃO (libertadores). Ao passo dos primeiros erros, os jogadores sentiram na pelo esse peso, sabiam que não seria fácil e não foi. Paciência. Não acho que precisamos mudar. Cuca já nos mostrou que é capaz, mas, vai precisar do nosso apoio e compreensão, aí eu pergunto. A torcida será capaz de apoiar e ter compreensão no restante da temporada ?

  2. nilton  Em   17 de agosto de 2017 em 12:37

    Essas manifestações são movidas a Musgamba. Quanto ao técnicom, infelizmente, não conseguiu dar padrão de jogo ao time e não pode culpar as contratações. Brigou com Barrios e vemos io que ele está fazendo no Grêmio. Esse time tem tudo para deslanchar, mas o proprio Cuca está impedindo isso.

  3. Renato Silva Leitao  Em   20 de agosto de 2017 em 17:04

    A política interna sempre atrapalhou o futebol do Palmeiras. O grande feito do Paulo Nobre foi blindar o futebol (fora a parte financeira).

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Web Rádio Verdão

A rádio do torcedor Palmeirense feita por Palmeirenses

AO VIVO
TITULO
ARTISTA

Carregando...