Jogaremos sempre com vocês.

Escrito por em 31 de março de 2018

Borja após o gol. (Foto: Marcos Ribolli)

Juro, começo a escrever sem saber que título dar. O coração carrega muita adrenalina, emoção que só acontece, sem ser preciso explicar.

Uma noite de sexta onde o sono não foi opção, pensamentos do tipo qual seria a escalação? O que Roger preparou para o clássico do século?! Roger fez bem, escalou o ataque que esperávamos. Sentado no banco tentou transmitir a calma aos nossos jogadores como quem dizia na consciência: “Joguem com raça e na habilidade. ” Não demorou muito Borja soube aproveitar a oportunidade, aos 6 minutos marcou o gol.

Na tentativa de apenas segurar o placar Palmeiras deu uma segurada, se fechou e tentou manter o rival neutralizado. Mas é clássico, é Derby, é sangue que percorre sem limite de velocidade. É triste quando ocorre confusões, mas no final do primeiro tempo Borja mantém seu sangue frio, dá as costas para o adversário, mas nem todos conseguem ter essa frieza.  Em seguida Clayson e Dudu se estranham, e no bate-boca Felipe Melo para defender os seus acaba se envolvendo, o árbitro com dificuldade para controlar a situação longos minutos depois acaba expulsando Felipe Melo e Clayson.

A posição de nosso capitão Dudu a respeito: “Acho que isso não faz parte do clássico, não. A bola era nossa ali, o zagueiro deles estava atrapalhando, aí do nada todo mundo empurrando todo mundo. Isso é feio para o clássico, é feio para os dois times. Os dois times perdem. Eles estão jogando no estádio deles e acham que são mais homens, chegam empurrando. Tem que ter educação também”…

Segundo tempo a bola rolou, amarelo para lá, amarelo para cá, e Palmeiras fazendo o seu. Nossos jogadores estavam cansados, mas tenho certeza que mesmo não jogando em casa, sabiam que de onde estivéssemos estávamos com eles. É isso que nós pedimos, não desistam. Porque na volta, vamos jogar com e por vocês.

Final de jogo, Palmeiras 1×0 Corinthians, que para nós não foi apenas um resultado, foi uma vitória com lembrança de Edílson, de Evair, de Edmundo lá em 1993. Sem grandes barulhos, vamos nos manter quietos, calados, CONCENTRADOS. Porque exigimos de vocês e em recompensa vamos dar toda as nossas forças no canto, no grito, no APOIO INCONDICIONAL para que a nossa casa seja o orgulho de vocês. É o Palestra, é o Palmeiras, é o amor de nossas vidas.

Domingo 08/04 às 16:00 no Allianz Parque estaremos lá, por vocês, com vocês, pela nossa Sociedade Esportiva Palmeiras.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Continue lendo

Próximo post

Gol de Borja


Miniatura
Faixa Atual

Título

Artista

Background
1
Participe das transmissões!
Powered by