Vamos falar sobre o #Derby: os pingos nos “is”

Escrito porno 25 de fevereiro de 2018

Palmeiras perde mais uma vez em Itaquera, apatia do time assusta e a arbitragem, ah… a arbitragem.

Amigo palmeirense. Após o clássico de sábado recebemos muitas mensagens sobre o resultado e, principalmente sobre um suposto posicionamento da WRV sobre encarar a derrota como culpa da arbitragem, o que de fato não corresponde a verdade. Por isso, prepararamos essa análise especial sobre o clássico separando todos os pontos da nossa posição. Estamos com o Palmeiras, e queremos saber a sua opinião.

O JOGO

Semana de clássico relamente é diferente, tratamos sobre isso aqui. Entrevistas são mais cuidadosas, treinamentos mais focados, detalhes e mais detalhes que decidem um clássico são colocados à prova.

Róger Machado não mudou o seu esquema de trabalho, e nem deveria. Afinal, até a tarde de ontem o Palmeiras estava invicto na competição, melhor ataque, melhor defesa… e, por aí vai.

Do lado de lá, mudanças. O Corinthians não vinha bem, duas derrotas e um empate. Carille entendeu que precisava mudar. Mudou. Novamente abriram o treinamento em seu estádio para que o torcedor cobrasse, como de fato ocorreu, e também apoiasse os jogadores. Para que sentissem o clima do clássico.

Talvez aí a grande diferença entre como pensam um jogo deste tamanho entre as duas agremiações. O Palmeiras, passivo, achando ser mais um jogo, apenas mais três pontos. Róger foi muito questionado em sua coletiva na última sexta-feira sobre o fator pisicológico do clássico, o quanto ele influenciaria etc. Para o treinador, a comissão precisava agir com cuidado ao não pilhar demais os jogadores para que não prejudicassem o time. Ledo engano.
Róger falou sobre jogar com leveza. Num jogo deste tamanho, uma das poucas coisas que não se podem fazer é isso, jogar com leveza.

O treinador palmeirense foi um excelente lateral esquerdo, jogou por muitos anos o Gre-Nal, e eu, por ser paulistano e não ter vivenciado o clima por lá, não sei dizer se a rivalidade é igual, maior ou menor que um Palmeiras x Corinthians. Mas certamente, sei dizer que não é um jogo para se jogar com leveza, e ele não deve ter jogado nenhum com tranquilidade. Clássico não é assim.

Carille, do lado oposto, disse, desde a entrevista pós jogo contra o Red Bull Brasil, que mexeria no time, jogaria sem centroavante e que atuaria com o tal do falso 9. O bom técnico Róger, não soube ler isso e tomou um banho tático do principal rival. O Corinthians jogou com a sua maior arma nas mãos, o tempo todo, aquele jogo de toque de lado, com paciência aguardando um vacilo do adversário para furar a zaga, e conseguiu. Rodriguinho fez o gol e, daí em diante, o torcedor que aguardava uma reação do Palmeiras, indo pra cima, pressionando o adversário, viu um time tranquilo, como que viraria quando bem entendesse. Clássico não é assim.



Final de primeiro tempo, um chute apenas no gol do golerio Cássio, e Dudu, o capitão do Palmeiras diz em entrevista que o time foi bem, criou chances e que jogaria da mesma forma para tentar empatar.

Segundo tempo, agora sim, o Palmeiras vai pra cima, pensou o torcedor do verdão. Engano novamente, toque de lado, Lucas Lima engolido na marcação do meio campo do Corinthians. Felipe Melo dando chutão, diferente dos eficientes lançamentos que o levaram a ser, até o jogo de sábado, o melhor passador no campeonato. E o poderoso, sim poderoso, Palmeiras se perdeu no seu próprio nariz empinado.

Até que o lance mais bizarro do jogo acontece, jogada enfiada para Balbuena (impedido) e Renê Junior, o volante disputa a bola com Jailson que saiu primeiro na bola, e solando COMO TODOS OS GOLEIROS do mundo fazem, acerta o volante do Corinthians, o jogo segue, no mesmo lance Jadson crusa, Balbuena cabeceia, outro rebote, Henrique chuta pra fora, o árbitro marca tiro de meta. Olha para o 4º árbitro, sinaliza pra ele, volta atrás, marca pênalti, expulsa Jailson e depois de uma sucessão de erros técnicos, prejudica o Palmeiras que fica com um jogador a menos. Mesmo assim, o Corinthians perde a cobrança, e, o Palmeiras apático mesmo assim não pressiona o adversário, até que no finzinho do jogo, Dudu, que já havia tido uma atitude digna de repreensão pela diretoria, pedindo à seus companheiros que saíssem de campo no lance citado anteriormente, entra na área e derruba Rodiguinho na área, pênalti, bem marcado e Dudu, que poderia ter sido expulso, não foi. Gol de Cleysson e fim de jogo. 2×0.

Fim de jogo e mais uma derrota para eles, entramos para a história. Há 33 anos 4 vitórias seguidas acontcia do mesmo lado. Não torcedor, apesar dos erros grotescos da arbitragem, nós, da Web Rádio Verdão não creditamos a derrota única e exclusivamente pela arbitragem. Vamos criticar e apontar o que pensamos ser, de fato, problemas da equipe, como as atitudes do Dudu, o “sumiço” do Lucas Lima, o desconserto que o Róger Machado não conseguiu arrumar. O Michel bastos, o Jailson, os Thiagos, o Felipe Melo, Marcos, Tchê Tchê e TODOS quando preciso.

A 4ª derrota seguida nos traz um alerta gigantesco. O Palmeiras nunca conseguiu nada com atitudes soberbas. Nosso torcedor sabe que clássico é guerra. Não é jogo para entrar tranquilo como o capitão do time, que já merece um banco de reservas há um tempo disse. Ninguém é intocável no Palmeiras, pelo menos não deveria.

Vamos cobrar quando tiver que cobrar. Vamos elogiar quando tiver que elogiar, como fazemos há oito anos.

SOBRE A ARBITRAGEM

Um fator importante tem que ser levado em consideração quando jogam Palmeiras x Corinthians, principalmente quando o mando é lá, em Itaquera, o que ocorre no “sorteio” do campeonato paulista já faz algum tempo. Não adianta torcedor, discutir com o rival, eles estão, novamente vivendo a fase do lado de quem pode e vai tirar uma casquinha.

Diferente da diretoria “calma” do Palmeiras, que nem ao menos se pronunciou sobre o ocorrido NOVAMENTE em Itaquera, não vamos nos calar e apontar o que nos cabe, que são os “erros” contra a instituição. O mesmo Rafael Claus, que não deu um pênalti em Gabriel Jesus em 2016, cometido por Cássio, agora criou uma nova regra no futebol brasileiro, onde, se o adversário sangrou, voltemos atrás e apitemos o pênalti.

Já são muitos os exemplos de erros pra lá, e falta de critério na arbitragem. o que o Palmeiras não pode é se calar, principalmente nos bastidores. Lembrem-se amigos, o homem forte politicamente está de volta à presidênca deles, e, constantemente será desta forma, com muitas polêmicas, sempre em jogos deles.

Como disse no twitter nosso amigo Rafael Del Manto, da Mídia SEP no Twitter:


Só lá amigos. Não é por acaso. Não é de hoje que isso acontece, e com a escolha do Palmeiras em ter o Esporte Interativo como parceiro nas transmissões de canal fechado, isso tende a acontecer mais e mais. Quem manda no futebol do Brasil?

Bandeirão bancado pela GloboSat – Premiere

Ah, mas o Palmeirense é chorão, cheio de mimimi eles dirão. Desafio os amigos a nos mandar uma, apenas uma bandeira de nossa torcida patrocinada por qualquer canal ou emissora que não tenha ligação com o Palmeiras.

E não, não amigo torcedor do SCCP, eles não fazem para todos os times do Premiere.

OS PRÓXIMOS PASSOS

A derrota sempre é ruim e nunca será bemvinda, óbvio, mas não poderia vir em um momento em que ainda é possível perder sem maiores consequências. Diferente, por exemplo, do ano passado quando perdemos para a Ponte Preta e todo o início de trabalho foi jogado no lixo, e o final, todos já sabemos.

Mas temos que ser frios e entender que, até o momento, o trabalho foi bom. Em relação aos números e em relação ao desempenho, pelo menos até dois jogos atrás. Agora, é trabalhar, e muito para que essa derrota doída não seja prejudicial para o principal jogo do ano até aqui, a estreia na Libertadores da América na próxima quinta-feira contra o nada bobo time do Junior Barranquilla da Colômbia.

Róger terá um trabalho muito importante à partir de segunda-feira, quando os jogadores voltarão para os treinamentos. Se o futebol é bom por dar a chance de se recuperar uma semana após o ocorrido, pode ser cruel caso tenhamos mais um resultado negativo. Embora Róger tenha iniciado o trabalho muito bem com apenas uma derrota em 9 partidas, perdeu quando mais se esperou ganhar, no clássico. E torcedor quer é jogo grande.

POSSÍVEIS CONSEQUÊNCIAS

Após a vexatória performance contra o Corinthians, algumas mudanças deverão acontecer no Palmeiras. Lucas Lima, que veio achando que seria ídolo apenas trocano mensagens no twitter, já deve ter notado que o torcedor do Palmeiras, além de ser mais numeroso que o torcedor do time que ele defendia, é muito, mas muito mais exigente, e se quer Copa do Mundo, tirar a bola em cima da linha com aquela vontade demonstrada contra o Mirassol, tem que ser em todos os jogos, principalmente em jogos do tamanho como os de sábado passado.

Dudu, há tempos está pedindo passagem… para o banco. Ninguém tem ou deveria ter status de intocável em clube nenhum do mundo, em um com tantas opções como o Palmeiras, menos ainda. Fica o alerta, principalmente pela atitude, ou falta dela, do nosso capitão, quando no momento de demonstrar vontade e reverter uma desvantagem no clássico, preferiu agir de cabeça quente e pedir para os companheiros deixar o campo. Isso não é atitude de capitão, mas de quem não aguenta o tranco.

Felipe Melo fez o seu terceiro jogo em Itaquera, e, sumiu. Não foi, nem de perto o jogador que começou a temporada 2018. Não fez corpo mole em nenhum momento, mas longe de ter a vibração que sempre demosntra. Em 2018, se tornou o termômetro do time e precisa ser o pitbull em todos os jogos.

Na zaga, Antônio Carlos e Thiago Martins, embora estivessem vindo bem, demonstraram que não estão prontos para confrontos gigantes e deram brechas para o retorno de Edu Dracena.

Moisés, Scarpa, Keno e Diogo Barbosa devem ganhar chances no time, Guerra também, mas este “corre por fora”.

Róger Machado tem que provar que não é aquele aluno que tira dez em tudo, mas que no dia da prova tem dor de barriga e vai mal. Já deve ter entendido, a duras penas que tem que pilhar os jogadores em jogos grandes sim. Como li ontem no twitter e não me recordo do autor (se alguém viu e lembra-se, por favor, nos mande nos comentários para os devidos créditos), o Palmeiras mostrou ser um monte de jogador com medo de barata.

Tchê Tchê, que já não vinha bem, estava com o cabelo impecável, mas o futebol ficou pra trás. Não vou dizer que ficou no Tchê Tchê de 2016, pois ele mesmo já disse que aquilo não vai mais acontecer. Menos redes sociais, mais trabalho. Assim que tem ser.

Não adianta fazer cara de mau para campanha do Avanti na capa do site e jogar de cabeça baixa contra os grandes.

E você torcedor, concorda com a gente?



Marcado como:

Opiniões do leitor
  1. André Nery  Em   25 de fevereiro de 2018 em 22:17

    é isso… não é porque o time não fez por onde para ganhar que não vamos ficar sem poder falar nos absurdos de arbitragem que sempre acontece. Como disse um amigo no Twitter; agora temos o pênalti em Itaquera por meio de exame de Corpo e Delito.

    SÓ QUE COMO DISSE OUTRO AMIGO NO SEU BLOG, TAMBÉM NÃO PE PARA DAR UMA DE JOGADOR DO FANTASY GAME E PARAR DE APOIAR E TROCAR TUDO !

  2. José Caiado Neto  Em   26 de fevereiro de 2018 em 00:34

    Discordo praticamente de tudo foi apenas mais um jogo sim esta fase nada vale e os gambás fazem essa pilha todo porque a imprensa quer…
    Todo ano o jogo é em Itaquera e os dois pênaltis não existiram.. não bastasse Romero e Fagner deveriam ter sido expulsos no primeiro tempo…
    Leveza sim com marcação alta e atitude ofensiva

  3. Diogo Vilela de Souza  Em   26 de fevereiro de 2018 em 06:56

    Eu concordo com vcs, Palmeiras muito apático, parecia que alguém tinha morrido e eles estavam de luto. E para isso não ocorrer denovo o treinador tem que mudar o time para ontem, pois tem muita gente acomodada neste elenco.
    Outra coisa, segundo jogo seguido que o Palmeiras toma um nó tático do Carille.

  4. sergio  Em   26 de fevereiro de 2018 em 09:17

    Tirando os habituais erros de arbitragem pró (eles) realmente temos que analisar com frieza o futebol apresentado pelo Palmeiras, apático, sem dar um chute ao gol deles, sem vontade, tomar um drible como do primeiro gol, com todo respeito, nem na várzea, os jogadores sabedores que lá dentro de Itaquera o jogo sempre será tendencioso, não podem achar que Palmeiras x eles é um jogo qualquer, a gozação que os jogadores do Palmeiras não suportam, a torcida com certeza não suporta muito. Futebol pífio, arbitragem horrível, acorda Palmeiras, não podemos ao final de uma desclassificação ouvir: fizemos o melhor e fica “para uma próxima” isto não existe

  5. Leonardo Tuoni Ghazal  Em   26 de fevereiro de 2018 em 10:40

    Ótima matéria, mas vale ressaltar que além de ser prejudicados pela arbitragem o time do Palmeiras não jogou nada. Esse negócio de poupar jogador (cansados do que ? Só se for de gastar fortunas nos shoppings e baladas com suas esposas.) não tem cabimento. Se quer ser titular que demonstre nos treinamentos e nos jogos. Para jogar no Palmeiras tem que se doar em campo. Hoje em dia os jogadores perdem um Dérbi e vão para o vestiário ler suas mensagens do celular, se tivéssemos um líder de verdade isso não aconteceria.

  6. Daniel  Em   26 de fevereiro de 2018 em 12:38

    Esse comodismo dos atletas e omissão da diretoria vai novamente comprometer o resto do ano. Se não tiver a cabeça no lugar vai perder o jogo de quinta.
    Que pipocou para o timinho de novo é fato, mas essas decisões inovadoras da arbitragem só vemos lá. Qual outro jogo o árbitro volta atrás ou consulta o 4 árbitro? Isso nunca acontece e só acontece la pois o presidente deles ao contrário do nosso é forte politicamente. Que falta faz o Nobre…

  7. jota  Em   27 de fevereiro de 2018 em 22:24

    Todos precisam de psicologo….ate o cientista Roger…..pois o time e ele ainda não pensam quando a bola esta rolando 100% em futebol….(ora e briga….ora e morno….ora e ja ganhei….) .INTENSIDADE ….SANGUE FRIO NAS VEIAS….NÃO ADIANTA SANGUE QUENTE….MAS SEM SANGUE TAMBEM NÃO DA…..ESTAVA ESCRITO….NÃO GOLEARAM NENHUM PEQUENO…..E ESTAVAM SE ACHANDO

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Continue lendo

Próxima Postagem

Gol de Bruno Henrique


Miniatura
Postagem anterior

Gols de Luiz Adriano (3)


Miniatura

Web Rádio Verdão

A rádio do torcedor Palmeirense feita por Palmeirenses

AO VIVO
TITULO
ARTISTA

Carregando...