Um Palmeiras contra tudo e contra todos.

Escrito porno 29 de março de 2018

Foto: Djalma Vassão

Em plena terça feira, às 20:30 da noite, podiam estar em qualquer lugar, mas quem carrega esse amor estava lá, ou estava conectado através de frequências e show de imagem. Há quem diga que foi sorte, outros que era obrigação por ter um elenco tão pesado, até já rolou o papo de que o orçamento quatro vezes maior foi o que fez conquistar a vitória.

Mas esclarecendo os mimimi, o que fez e o que faz ganhar é a Raça, sempre foi. Porque quando ela falta, o time se perde, se desespera, se atrapalha, foi o que começou a acontecer no final do primeiro tempo, muitos chutes desperdiçados. Mas é por isso que ontem estava lá 36.591 torcedores cantando e emanando a força que o GIGANTE tem. Para lembrá-los que não estavam sozinhos, para lembrá-los que estão fazendo parte dos 103 anos de história e que o peso da camisa vale a pena.



Que tapa bem dado que Bruno Henrique deu, que chapéu ousado do Felipe Melo. Uma semifinal com sentimento de final, chuva que caiu, coração que quase parou. Parecia Copa do Brasil em 2015, porque pênaltis nunca foi e nunca será tranquilo, é sangue que corre a mil por segundos. Mas Roger Machado mostrou seu trabalho, o seu time preparado. Dudu nosso capitão puxou a frente da responsabilidade, Tchê Tchê mesmo com a pressão fez o seu, Victor Luíz não fez diferente e balançou as redes, nosso profeta Moisés nos levou mais perto e brilhou, e pra decidir o que nosso Jailson da Massa defendeu, Guerra oficializou nossa vitória.

Jaílson da massa, destaque para esse goleiro em forma de muralha, o que Prass fez em 2015 Jaílson aprendeu bem. E para hoje, sem análise de adversários, sem críticas aos nossos. Apenas elogiar e exaltar, deixemos que as críticas e as correções nosso Roger Machado faça como ele tem feito bem.

Foto: Cezar Greco

 

O goleiro Jailson, da SE Palmeiras, defende penalti, em jogo contra a equipe do Santos FC, durante partida válida pelas semi de final (volta), do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio do Pacaembu.

E falem o que quiserem, nossos jogadores serão sempre motivados com chuva ou sol, porque nós torcedores estaremos sempre lá, 90 minutos sem parar de incentivar. Olhamos bem a emoção de cada um de vocês, nossas estrelas, e essa emoção representam a nossa satisfação. Somos família. Somos um Palmeiras contra tudo e contra todos, desde sempre e para sempre.

E agora o Dérbi vem, o clássico do século.


Opiniões do leitor

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Continue lendo

Postagem anterior

Gol de Moises


Miniatura

Web Rádio Verdão

A rádio do torcedor Palmeirense feita por Palmeirenses

AO VIVO
TITULO
ARTISTA

Carregando...