Postagem

Não acredite na “Imprensa Marrom”

Palmeiras se prepara para a temporada com trinta e quatro atletas, e a imprensa insiste em dizer que o elenco é grande. Será?

Imprensa marrom é uma expressão de cunho pejorativo, utilizada para se referir a veículos de comunicação (principalmente jornais, mas também revistas e emissoras de rádio e TV) considerados sensacionalistas, ou seja, que buscam elevadas audiências e vendagem através da divulgação exagerada de fatos e acontecimentos, sem compromisso com a autenticidade. É o equivalente em português do termo em lingua inglesa “yellow journalism”. Em ambos os casos registram-se transgressões da ética jornalística.

Mais um ano em que o Palmeiras sai na frente em relação a reforços e, financeiramente não precisa fazer muito esforço para entender que o clube é saudável e corre a passos largos a frente de seus concorrentes.

Ao contrário do papo de que o clube vive da sua patrocinadora, o que não é verdade, pois apenas 20% de sua receita é oriunda dos valores investidos pela parceira, o Palmeiras vive muito bem obrigado graças a uma série de fatores como: venda de jogadores, receitas com bilheteria de jogos e parte de receitas de shows, licenciamento de artigos etc. Claro que, caso haja possibilidades de novas contratações o aporte da parceria (que também é lucrativo para o patrocinador) pode ou não acontecer. Por exemplo, em 2018 todos os cinco jogadores contratados foram adquiridos com investimento do clube, inclusive, os salários dos atletas. Mas, claro, isso não é interessante e não gera polêmicas, então, o mais fácil é simplificar o discurso e tentar inserir na cabeça das pessoas que o clube vive da patrocinadora.

Além disso, outro fato que incomoda e muito o torcedor alviverde é a divulgação irritantemente cansativa de que o Palmeiras só sabe contratar e, tem, portanto, o maior elenco do Brasil. MAIS UMA MENTIRA!

Para comprovar isso é simples, atualmente o Palmeiras, após um trabalho iniciado por Alexandre Mattos em 2015, o clube não precisa mais sair contratando e, pasmem, pelo segundo ano consecutivo o clube é o terceiro em número de atletas profissionais em seu quadro de jogadores, considerando o trio de ferro e também o time do Santos.

Não precisamos ir muito longe para entender que 34 é menor que 36. Basta não ter preguiça e não querer enganar o torcedor. Para provar isso, é muito simples: vá até a página dos quatro grandes clubes do Estado e comprove. Para facilitar ainda mais, já fiz este levantamento e coloco aqui o resumo atualizado dos clubes:

Corinthians (link: https://www.corinthians.com.br/elenco)
4 – Goleiros
5 – Zagueiros
5 – Laterais
8 – Volantes
8 – Meias
7 – Atacantes
TOTAL: 37 – Atletas (O clube confirmou a chegada de Juninho Capixaba que ainda não está relacionado no site oficial do clube)

São Paulo (Link: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/sao-paulo/) *O site do clube ainda não foi atualizado, os jogadores registrados estão na listagem do site da Globo.com
4 – Goleiros
10 – Defensores (entre laterais e zagueiros)
16 – Meias
6 – Atacantes
TOTAL: 36 – Atletas (Já sem contar com Hernanes que anunciou sua saída)

Santos (Link: http://www.santosfc.com.br/categoria_do_elenco/profissional)
3 – Goleiros
6 – Zagueiros
6 – Laterais
12 – Meio Campistas
6 – Atacantes
TOTAL: 33 – Atletas

Palmeiras (Link: http://www.palmeiras.com.br/futebol/elenco)
4 – Goleiros
8 – Zagueiros (Considerando Mina que ainda não definiu seu futuro no clube e pode sair)
6 – Laterais
10 – Meio Campistas (Raphael Veiga está emprestado ao Atlético-PR)
6 – Atacantes
TOTAL: 34 – Atletas

Fiz questão de apresentar o Palmeiras por último para que você tenha a noção exata do quadro.

O clube, em número de atletas, só não tem elenco menor que o do Santos que ainda busca pelo menos 3 reforços, o que nos deixaria com o menor elenco. Engraçado não?

Outro ponto importante nesta análise, é notar que o “coitadinho” atual campeão brasileiro, que está com sérios problemas financeiros, é o clube com mais atletas, mesmo com as saídas dos principais jogadores do ano passado. E, ainda, não discuto aqui o equilíbrio destes elencos, pois, certamente este será tema para outro debate.

Então torcedor palmeirense, não caia no discurso da imprensa marrom. Acredite no projeto do seu clube, e entenda, de uma vez por todas que o trabalho que vem sendo desenvolvido desde 2015 vai elevar ainda mais o nível de excelência e assertividade do Palmeiras, ser campeão é consequencia de vários fatores, e estar preparado e melhor qualificado para disputar os títulos é o mínimo que o clube pode fazer, e está fazendo.


1
Participe das transmissões!